• Mário César Barreto Pólis

COMO INTERNACIONALIZAR MINHA EMPRESA?

Os últimos 10 anos foram os piores, em termos de crescimento, para a economia brasileira, na média. Vários fatores empurram esse crescimento para baixo. Porém, um dado interessante foi a percepção de que os brasileiros estão avançando nos interesses de expandirem suas empresas para o exterior.

Internacionalizar é fácil?

O desafio é “como posso internacionalizar minha empresa”? Recentemente postamos em nosso blog um artigo só falando sobre esse tema. Retomamos aqui algumas dicas.

Comece pensando se isso é algo relevante e agregador a sua empresa. Se for, ótimo siga para a próxima pergunta. Se você avançou, pense agora em qual mercado você vê potencial e por quê? Utilize análises de mercado para responder isso. Se não encontrar, peça ajuda a alguma empresa para essa etapa. Se avançar nesse item, vá para a análise financeira e de mercado. Aqui você provavelmente vai ter que investir mais tempo e um pouco de recursos para obter as informações. Se você avançar as três primeiras etapas, dali em diante o restante acontecerá por consequência dos primeiros movimentos.


Quais são os benefícios?

Citamos aqui alguns impactos positivos para a empresa, essenciais para uma análise mais aprofundada de ganhos em cada um deles. O primeiro ponto é o aumento da marca e consequentemente do nível de interesse dos consumidores no seu país de origem. O segundo ponto é a diferenciação frente a seus concorrentes não exportadores e a diminuição de riscos devido a diversidade de mercados. O terceiro ponto é o acesso a novas culturas e capacidade de adequação e o recebimento de divisas em outras moedas. O quarto ponto é o aumento da produção e da escalabilidade do negócio. Fora isso, é importante mencionar que outros benefícios acabam sendo agregados ao processo: 1. Aquisição de know-how técnico em outros países com os quais negocia; 2. Elevação do nível técnico da produção, visando atender exigência de exportação; 3. Desenvolvimento de novos produtos/serviços; 4. Acesso a linhas de crédito focadas em internacionalização de empresas.

Todos estes, pontos positivos para uma agenda de internacionalização pautada principalmente nos pilares da inovação, planejamento e organização empresarial, mais bem detalhados em nosso blog.


O aumento do poder da marca

Uma marca internacionalizada pode expandir exponencialmente a visibilidade da sua empresa. Temos casos bastante clássicos no Brasil disso. Talvez o principal seja a Havaianas, mas podemos citar cases de produtos como o açaí e a cachaça. O que há de comum nestes 3 produtos: o fato de que depois que foram internacionalizados, ou seja, depois que o brasileiro descobriu que estes produtos faziam sucesso lá fora, passaram a admirar muito mais as marcas locais e exportadoras, e consequentemente, a consumi-las mais.

É notório ver que quando uma embalagem aparece com descrições em outro idioma, automaticamente a percebemos como um bom produto, ou, logo imaginamos que a marca cresceu. Isso é reflexo de internacionalização. Já mencionamos anteriormente aqui no blog, que as pessoas gostam de saber do sucesso das outras e admiram isso. Por isso, quando exportamos devemos divulgar fortemente que estamos fazendo isso. É possível, inclusive, afirmar que quando uma empresa se internacionaliza, mais que o valor do faturamento das novas vendas, o valor institucional é o que mais impacta no valor agregado da marca, e por vezes, passa despercebido ou é pouco explorado por ela.



Prof. Ms. Mário César Barreto Pólis Diretor da EMME - Consultoria em Negócios Internacionais.




Retirado e baseado do blog da EMME.

Acesse aqui vídeo da Live – “Benefícios da internacionalização das empresas”, exibida em 24/02/2021.


Cursos Envolvidos: MBA em Finanças e Controladoria e MBA em Gestão de Comércio Exterior.


44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo