• Bruna Lopes Souza

PRÁTICAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: UMA PESQUISA DE CAMPO


As organizações buscam cada vez mais práticas que proporcionam maior qualidade de vida aos seus trabalhadores e a melhoria contínua dos seus processos produtivos com o objetivo de serem mais competitivas, com um ambiente seguro e adequado para o desenvolvimento de suas responsabilidades. Esse panorama, ocorre através da transparência, do comprometimento e estratégias de Gestão de Pessoas que resultam em benefícios da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT).


Diante desse cenário passa ser significativo que as organizações identifiquem as práticas de Gestão de Pessoas que apoiam os programas de qualidade de vida nas organizações para construir o ambiente adequado e proporcionar uma organização mais humanizada. Segundo Fernandes (1996), ressalta a importância dos programas de QVT como uma gestão estratégica que contribui para uma boa cultura e renovação do clima organizacional, promovendo o bem-estar dos trabalhadores e, consequentemente, o aumento da produtividade. Para Albuquerque e Limongi-França (1998) as práticas da QVT são importantes, porque auxiliam na reformulação de procedimentos para equilibrar o bem-estar, a satisfação dos trabalhadores e a eficácia na empresa, possibilitando condições de desenvolvimento durante a execução das atividades do trabalho designado.


Segundo Silva (2002), quando existe um alinhamento entre cultura e as estratégias das empresas, os trabalhadores sentem-se pertencente ao grupo com objetivos de alcançar as metas em comum. Com o reconhecimento interno, os trabalhadores sentem-se mais motivados e buscam alcançar os resultados esperados, com maior qualidade de vida. Deste modo, as práticas de Gestão de Pessoas são a chave principal para aplicar, manter e desenvolver seus trabalhadores para uma organização de sucesso.


Para LIMONGI-FRANÇA (2003), a ideia de oferecer benefícios que impactam os trabalhadores, decorre de um processo de amadurecimento das estratégias de práticas de Gestão de Pessoas, do qual se compreende um conjunto de propriedades do local de trabalho, para que este se torne adequado, as quais são percebidas pelos trabalhadores e se constituem como importantes forças que podem influenciar o comportamento humano e a qualidade de vida dos trabalhadores, resultando um clima organizacional cooperativo e agradável. Ainda segundo este autor, essas práticas apresentam benefícios positivos quando passam por procedimentos de valorização dos seus trabalhadores, seja em suas expectativas, como em suas necessidades para desenvolvimento de alta performance.


Este trabalho teve como objetivo identificar as práticas de Gestão de Pessoas que são aplicadas nas organizações a fim de subsidiar os programas de qualidade de vida no trabalho, com base no levantamento teórico fundamentado em artigos e livros sobre o tema e numa pesquisa de campo, com a participação de 15 profissionais da área de Gestão de Pessoas que fornecem elementos de acordo com a realidade de suas organizações. Os resultados apontam que os profissionais da área de Gestão de Pessoas reconhecem que as práticas de QVT influenciam positivamente o bem-estar, a saúde e a satisfação dos trabalhadores, consequentemente, melhora a qualidade de vida e do trabalho. A partir destas contribuições que estão apresentadas no presente artigo, ratifica-se a necessidade, de que as organizações monitorem os programas de qualidade de vida no trabalho e que assim haja novas pesquisas relacionados ao tema desse objeto de estudo.


Bruna Lopes Souza

Ex-aluna da Pós EEP de MBA em Gestão Estratégica de Pessoas da



REFERÊNCIAS

FERNANDES, E. C. Qualidade de Vida no Trabalho (QVT): a renovação das empresas para os anos 90. Tendências do Trabalho, Rio de Janeiro, Jul-Ago/1988: 1 0-21.

______________, Qualidade de vida no trabalho: como medir para melhorar. 2. ed. Salvador. Casa da Qualidade, 1996.

ALBUQUERQUE, L. G.; LIMONGI-FRANÇA, A. C. Estratégias de Gestão de Pessoas e gestão da qualidade de vida no trabalho: o stress e a expansão do conceito de qualidade total. Revista de Administração, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 40-51, Abr./Jun. 1998

SILVA, R. O. Teorias da Administração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

LIMONGI-FRANÇA, Ana Cristina. Qualidade de Vida no Trabalho – QVT conceitos e práticas nas empresas da sociedade pós-industrial. São Paulo: Atlas, 2003.


Curso envolvido: MBA Gestão Estratégica de Pessoas


ATENÇÃO: O conteúdo deste artigo é de inteira responsabilidade do autor, a instituição reproduz este conteúdo sem interferência ou participação.

53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo