top of page
  • Foto do escritorJair Antonio de Souza

“BIDU” DA EMPRESA? COMO ASSIM?


Como todos sabemos, “bidu” é uma denominação dada a alguém que, em dado momento e diante de uma circunstância, faz determinada adivinhação, ou seja, por acaso do destino dá a resposta certa sobre alguma coisa. Isso pode acontecer, por exemplo, em meio a alguma brincadeira, um jogo de cartas etc. Não é mesmo?


Comparativamente, poderíamos considerar que qualquer empresa é uma espécie de jogo, pois as incertezas começam a partir de sua própria existência.


Os jogadores são os gestores, os quais têm a responsabilidade de utilizar suas cartas, ou seja, os recursos materiais, financeiros e humanos disponíveis, sem qualquer possibilidade de erros. Jogadas erradas são decisões não acertadas, que geram perdas de pontos. Na vida real isso se chama prejuízo e tem como consequência, menos dinheiro no caixa!


Mas ser “bidu”, na verdade, é contar com a sorte, é não ter qualquer estratégia pré-estabelecida ou informação suficiente para a ação, é arriscar-se com a esperança de que o resultado desejado será alcançado.


Portanto, é importante para todas as organizações fazerem uma reflexão sobre as tendências do seu processo administrativo, no seguinte sentido:


a) Tentativa de acerto/erro: a nossa gestão está mais para “bidú”, onde primeiro se faz e depois se vê qual foi o resultado obtido.

ou


b) Gestão Profissionalizada: as nossas decisões estão embasadas num sistema de informações que permite adequadamente avaliar a situação presente e antever para onde estamos caminhando, mantendo-se assim o risco calculado.


Quando se detectam resultados indesejados, mas não se detectam as suas “causas”, quanto maior a incidência dessas ocorrências, tanto mais provavelmente o processo administrativo estará para “bidu” que para uma gestão profissionalizada.


Concorda?


Prof. Ms. Jair Antônio de Souza

Mestre Administração / Pequenas e Médias Empresas




O conteúdo deste artigo é de inteira responsabilidade do autor, a instituição reproduz este conteúdo sem interferência ou participação.

72 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page